sábado, 25 de agosto de 2007

Acrônimos e siglas

AO PÉ DA LETRA
Pasquale Cipro Neto

Fonte. Jornal O Povo

25/08/2007 16:10

Há um bom tempo (o raio laser já era conhecido e começava a fazer parte do que se costuma chamar de "vida moderna"), um vestibular pediu aos candidatos que, na prova de redação, discutissem o lazer, o tempo livre, o que se pode ou deve fazer em tempos estressantes para repousar etc. Não foram poucos os que se puseram a escrever sobre o laser, o raio laser, a revolução que o emprego dessa tecnologia já causava em nossas vidas.

Uma letrinha, uma mísera letra traiu esses jovens, que confundiram "laser" com "lazer". Parece-me desnecessário explicar o que é "lazer", certo? E "laser"? Aí a coisa muda um pouco de figura, já que, bem ou mal, muita gente tem alguma idéia do que seja "laser" (que se lê "lêizer"), mas nem todos sabem de onde vem essa palavra. Na verdade, trata-se de um acrônimo, formado... Bem, é melhor dizer antes que diabo é um acrônimo. Essa palavra é grega, formada pela junção de "acro", que significa "extremo", "alto", com "ônimo", que significa "nome". O "acro" de "acrônimo" é o mesmo de "acrobata" (que possui a forma variante "acróbata") e de "acrofobia". Esta _não é difícil deduzir_ significa "medo de altura".

E o bendito "acrônimo"? É uma palavra que se faz com a extremidade inicial... Vamos simplificar. É uma palavra que se faz com a inicial (ou iniciais) das palavras (ou de parte delas) que formam uma expressão com que se nomeia algo. A malfadada "Sudene" ("Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste") é um exemplo de acrônimo. Esse caso é particularmente interessante, já que o "su" e o "de" vêm de "superintendência" e "desenvolvimento", respectivamente, mas o "ne" não vem propriamente da palavra "nordeste", mas de sua abreviação, já devidamente conhecida e consagrada. A bem da verdade, "Sudene" é um acrônimo meio sui generis.

E "laser"? É acrônimo de quê? É acrônimo da seguinte expressão inglesa: "light amplification by stimulated emission of radiation". A tradução é mais ou menos esta: "amplificação de luz por emissão estimulada de radiação". Se o acrônimo se baseasse na expressão portuguesa, teríamos "aleer". Que tal? Você toparia fazer uma cirurgia a "aleer"?

Convém lembrar que o acrônimo não deixa de ser uma espécie de sigla. O que o caracteriza é a pronúncia de forma contínua, sem a soletração. Casos como o de "FGTS", "INSS" ou "S.O.S.", que se soletram, não são considerados acrônimos. "S.O.S.", por sinal, também vem do inglês ("Save Our Souls"). Ao pé da letra, significa "Salvai (ou 'Salvem') nossas almas". Essa sigla faz parte do código internacional de sinais.

Por falar em acrônimos e siglas, é difícil resistir à tentação de dizer que, em Portugal (na Espanha, na Argentina e em diversos países de língua espanhola), "aids" não é "aids", é "sida". Convém explicar: "aids" vem do inglês ("acquired immunological deficiency syndrome"); "sida" vem de "síndrome de imunodeficiência adquirida". O "d" de "sida" é tirado de "deficiência", mas convém lembrar que "imunodeficiência" se escreve numa tacada só. Sob o argumento de que não se adquirem doenças, há quem conteste o uso de "adquirida" na tradução da expressão. Nossos dicionários registram, sim, o verbo "adquirir" com o sentido de "contrair doença". Não há problema, pois, nesse emprego da palavra "adquirida".

E o bendito "radar"? Também é um caso de acrônimo (de expressão inglesa, para variar). Acrônimo de quê? Lá vai: "radio detecting and ranging". O acrônimo é formado com o "ra" de "radio" (sem acento, em inglês), o "d" de "detecting", o "a" de "and" e o "r" de "ranging". A tradução da expressão? Lá vai: "detecção e determinação da distância por rádio" (na verdade, por ondas de rádio).

Por fim, convém insistir num ponto, visto e revisto neste espaço: é necessário consultar os dicionários. Mas as siglas e os acrônimos aparecem nos dicionários? Nos grandes, aparecem, sim. O "Aurélio", o "Michaelis" e o "Houaiss" explicam, por exemplo, que "sonar" é o acrônimo de "sound navigation and ranging". O "Houaiss" vai mais longe e traduz: "navegação e determinação da distância pelo som".

Até domingo. Um forte abraço.

Um comentário:

AnaCarina disse...

Oi . Eu estou com uma duvida em relação á disciplina de portugues .
Nuna Sigla , por exemplo , PALOP ( paises africanos de lingua oficial portuguesa ) , Pode tambem significar Paises de lingua portuguesa ? é que a minha Professora de portugues insiste q sim , mas em Geografia nao . E pesquisei na net e para paises de lingua portuguesa e utilizada outra sigla , totalmente diferente , CPLP ( comunidade de paises de lingua portuguesa ) , é possivel PALOP , ter o 1º e o 2º significado que apresentei , mesmo havendo outra sigla ? Beijo.
Espero pela resposta . =D